Comunicação governamental: o exemplo do ministério da felicidade dos Emirados Árabes Unidos

Autores/as

  • Diamantino José Teixeira Ribeiro Universidade Lusófona do Porto
  • Jorge Remondes Universidade Lusófona do Porto
  • António Pedro Costa Universidade de Aveiro

DOI:

https://doi.org/10.12795/Ambitos.2019.i44.04

Palabras clave:

Análise Qualitativa, Comunicação, Governo, Ministério da Felicidade, webQDA.

Resumen

A Felicidade é um tema explorado desde a antiguidade, alvo de uma constante abordagem ao longo da história da humanidade, integrado nos seus vários aspetos sobretudo os sociais e os emocionais. Desde os finais do século passado, a felicidade começou a fazer parte da economia tendo vindo a constituir-se como ciência autónoma. A criação do Ministério da Felicidade, por parte dos Emirados Árabes Unidos (EAU), pode considerar-se um marco na ação governamental orientada para a Felicidade dos cidadãos. Neste âmbito, os autores têm vindo a desenvolver um estudo sobre a criação do referido Ministério. Neste trabalho, apresentam-se para análise as duas primeiras notícias sobre o Ministério da Felicidade. Os textos analisados foram publicados em outubro de 2014 e em fevereiro de 2016 respetivamente. Com este trabalho pretendeu-se identificar e compreender as fases de conceção do organismo governamental e da criação efetiva. Preconizamos a análise de conteúdo como técnica de análise de dados utilizando como ferramenta de apoio o software webQDA.  A análise permitiu obter os conceitos e palavras mais frequentes em cada um dos textos. Os resultados permitiram concluir que não existiram alterações substanciais na comunicação entre os dois momentos, ainda que seja percetível uma evolução no discurso incluindo temáticas não apresentadas inicialmente. Atendendo à relevância do estudo na área da comunicação governamental, os resultados sugerem o interesse na continuidade do acompanhamento da comunicação do Ministério da Felicidade.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Métricas

Cargando métricas ...

Publicado

2019-04-14

Número

Sección

MONOGRÁFICO