HABITAÇÃO EM MASSA PARA A CLASSE MÉDIA ENTRE A CIDADE E O SUBÚRBIO: O CASO DA QUINTA DAS LAVADEIRAS

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.12795/ppa.2022.i27.07

Palabras clave:

mass housing, megaestructure, periphery, middle class, Quinta das Lavadeiras, Thébar Frederico

Resumen

Em meados da década de 1950, milhares de pessoas abandonavam as zonas rurais do interior português rumo à capital em busca de melhores condições de vida. O crescimento populacional nos seus territórios periféricos aumentava assim exponencialmente, em particular no limite norte, com um enorme impacto nos fluxos de tráfego pendular e na especulação imobiliária, afetando uma classe média emergente, ignorada pelo Estado, explorada e orientada para a economia de mercado. Á margem das narrativas da alta cultura, estes lugares encarnaram a imagem dos maiores males da ortodoxia do urbanismo moderno: o carácter anónimo da vida (sub)urbana, da habitação em massa e da autoestrada. O seu estudo tem sido ignorado e, consequentemente, uma parte importante do tecido da cidade. Recorrendo a material de arquivo não publicado, filmes e notícias de época, este artigo reconstrói a história do conjunto urbano da Quinta das Lavadeiras na Calçada de Carriche, a porta norte de Lisboa, desenvolvido durante os anos 1960 por promotores privados. O cruzamento da informação relativa ao projeto, sua construção e respetivo impacto na paisagem, na sua condição intermédia, entre o rural e a fé no progresso urbano, entre centro e subúrbio, entre classes sociais, permite uma reflexão crítica sobre o divórcio entre o debate teórico e a construção de uma contra-arquitetura promovida por empresas de construção que atuaram nestes territórios expectantes, definindo-os.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Métricas

Cargando métricas ...

Biografía del autor/a

Mónica Pacheco, ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa

(Lisboa, 1977) PhD é arquiteta (FA-UTL Lisboa) com mestrado em habitação e urbanismo (AA Londres). É professora assistente no Departamento de Arquitectura e Urbanismo do ISCTE-IUL em Lisboa desde 2004. Em 2015 entrou para o programa AA de professores visitantes e em 2016 tornou-se bolseira de investigação visitante no Bartlett, UCL. A sua investigação centra-se na educação urbana e arquitectónica; o seu papel na (re)teorização de discursos e agendas; o seu impacto na (re)formação da profissão; e as suas traduções físicas e geográficas. É membro e investigadora da Dinâmia-Cet e participou no projecto internacional "Habitação para o maior número": Lisboa, Luanda, Macau" e "Habitação de Massas de Classe Média na Europa, África e Ásia", ambos financiados pela Fundação Portuguesa para a Ciência e Tecnologia. Faz agora parte da Acção de Custos 18137 Habitação de Classe Média Europeia em Massa.

Citas

AZEVEDO, Mário. 1967. O Plano Director da Região de Lisboa. En: Binário, Setembro 1967.

CONSIGLIERI, Carlos; RIBEIRO, Filomena; VARGAS, José Manuel; ABEL, Marília,. Pelas Freguesias de Lisboa. Benfica, Carnide, Lumiar, Ameixoeira, Charneca. Lisboa: Câmara Municipal de Lisboa, Pelouro da Educação, 1993.

FERNANDES, José Manuel. Lisboa no Século XX: O Tempo Moderno. En: O Livro de Lisboa. Lisboa: Livros Horizonte. 1994, pp. 493-518.

FERNANDES, José Manuel. Anos 60, anos de ruptura. Lisboa: Livros Horizonte, 1994.

FRANÇA, José-Augusto. Lisboa: Urbanismo e Arquitectura. Lisboa: Livros Horizonte, 1997.

FREDERICO, Thébar Rodrigues. Roterdam ressurge. En: A Arquitectura Portuguesa e Cerâmica e Edificação. Lisboa, 1958, n.º 13.

FREDERICO, Thébar Rodrigues,. A cidade e o homem. En: Revista Correios e Telecomunicações. Lisboa: Correios, 2.o trimestre 1967, vol. 2.

FREDERICO, Thébar Rodrigues. A crise do urbanismo. En: Revista Correios e Telecomunicações. Lisboa: Correios, 1967, vol. 3.

GARRET. The housing problem at Portugal [sic]. In: COSTA, Fernando José Marques da, ed. XXI Congresso da Federação Internacional de Habitação e Urbanismo. Lisboa: Sociedade Astória, 1952.

GEDEÃO, António. Calçada de Carriche. En: Teatro do Mundo. Coimbra: Of. da Atântida, 1958.

HEITOR, Teresa Valsassina. A expansão da cidade para o oriente: os planos de urbanização de Olivais e Chelas. En: Lisboa-Conhecer, pensar, fazer cidade. Lisboa: Centro de Informação Urbana, 2001, pp. 72-85.

MAKI, Fumihiko. 1964. Investigations in Collective Form. En: The School of Architecture Washington University. Special Publication, June 1964, vol. 2.

MARTINS, João Palla; REINAS, Carmo. O lugar do desenho na obra de Victor Palla. Lisboa: Universidade de Lisboa, 2012.

SANTO, Paulo Espírito. 1997. Ameixoeira - um núcleo histórico. Lisboa: edição de autor.

SILVA, Carlos Nunes. Política Urbana em Lisboa, 1926-1974. Lisboa: Livros Horizonte, 1994.

SPIELVOGEL, Samuel. IFHTP. En: Journal of the American Institute of Planners. Lisboa, 1953, vol. 19, n.º 1, pp. 34-38.

TOSTÕES, Ana. O Bairro de Alvalade no quadro do desenvolvimento urbano de Lisboa. En: Lisboa-Conhecer, pensar, fazer cidade. Lisboa: Centro de Informação Urbana, 2001, CML. pp. 64-71.

X Recenseamento Geral da População no Continente e Ilhas Adjacentes, tomo 1, volume 1.º Prédios e Fogos; População – Dados retrospectivos /Distritos, concelhos e freguesias). Lisboa: Instituto Nacional de Estatística, 1961.

Publicado

2022-11-20

Cómo citar

Pacheco, M. (2022). HABITAÇÃO EM MASSA PARA A CLASSE MÉDIA ENTRE A CIDADE E O SUBÚRBIO: O CASO DA QUINTA DAS LAVADEIRAS . Proyecto, Progreso, Arquitectura, (27), 114–129. https://doi.org/10.12795/ppa.2022.i27.07
Visualizaciones
  • Resumen 558
  • artículo (portugués e inglés) 291