Autoconstrução - reflexões sobre a demanda de assistência técnica a partir de estudo de caso em Uberlândia – MG

Autores/as

  • Vera Lúcia Serralha Mendes PUC Campinas
  • Ricardo Moretti Universidade Federal do ABC

DOI:

https://doi.org/10.12795/HabitatySociedad.2011.i3.06

Palabras clave:

Vivienda Social, Autoconstrucción, Autogestión de la Construcción, Asistencia Técnica para la Construcción de Vivienda

Resumen

O artigo apresenta uma reflexão sobre a demanda de assistência técnica para a construção gerida pelo próprio mora-dor, a partir de estudo realizado no município de Uberlândia-MG. No estudo são entrevistados moradores de 25 resi-dências que foram auto construídas no âmbito de uma iniciativa da prefeitura municipal de distribuição de “plantas popu-lares pré-aprovadas”. São casas isoladas com área predominantemente superior a 50 m2, edificadas em terrenos prati-camente planos, com área superior a 240 m2. Situam-se em um bairro afastado da área central que conta, todavia, com infra-estrutura completa. Na maior parte dos casos a construção contou com apoio de mão de obra com experiência na construção civil, pelo menos em parte da obra. Foram encontrados resultados bastante positivos, em termos de quali-dade da edificação e satisfação dos moradores, o que enseja a reflexão sobre as características da assistência técnica a ser fornecida para os diferentes tipos de iniciativas de autogestão da construção habitacional.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Vera Lúcia Serralha Mendes, PUC Campinas

Arquiteta e Urbanista, Advogada e Mestre em Urbanismo pela PUC Campinas

Ricardo Moretti, Universidade Federal do ABC

Engenheiro Civil, Mestre e Doutor em Construção Civil. Professor.

Citas

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL- ABDI. Estudo Panorama Setorial de Construção Civil. Brasília, 2009. <http://www.abdi.com.br/Estudo/Panorama%20Setorial%20de%20Constru%C3%A7%C3%A3o%20Civil.pdf>. (Consultado em 26 de junho de 2012).

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo 2012. Tabela 12. Domicílios particulares permanentes, por condição de ocupação do domicílio, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação, 2010. <http://www.censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?dados=P12&uf=00>. (Consultado em 11 de junho de 2012).

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo 2000. Tabela-Domicílios particulares permanentes e moradores em domicílios particulares permanentes, por situação do domicílio, segundo algumas das principais características do domicílio-Brasil. <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2000/tabelabrasil131.shtm>. (Consul-tado em 11 de junho de 2012).

MENDES, Vera Lúcia Serralha. Habitação de Interesse Social em Uberlândia–MG. Análise de resultados da autoconstrução com o uso de plantas populares. Dissertação (Mestrado em Urbanismo). Pontifícia Universidade Católica de Campinas, 2002.

OLIVEIRA, Francisco de. O vício da virtude: Au-toconstrução e acumulação capitalista no Brasil. Novos Estudos Cebrap, 2006, nº 74, p. 1-13.

PELLI, Victor Saúl. Habitar, Participar, Pertenecer: Acceder a la Vivienda: Incluirse en la Sociedad. Buenos Aires: Nobuko, 2010.

PELLI, Víctor Saúl. Autoconstrucción, el camino hacia la gestión participativa y concertada del Habitat. In PELLI, Víctor Saúl et al. Reflexiones sobre la Autoconstrucción del Habitat en America Latina. Cyted, 1994, p. 9-40.

<http://hdrnet.org/71/1/REFLEXIO.pdf>. (Consultado em 26 de junho de 2012).

PELLI, Víctor Saúl. La Casa Bella: Estética, Iden-tidad, Poder y Distorsión de Metas en la Vivienda Social. Cuaderno Urbano, 2004, nº 4, p. 183-202.

PRALAHAD, C.K. A riqueza na base da pirâmide. São Paulo: Bookman, 2005. 391 p.

SEPÚLVEDA OCAMPO, Rubén et al. Bicentena-rio: oportunidad de repensar las políticas urbano-habitacionales en Chile. Revista Invi, 2009, nº 67, p. 21-67.

SOCIEDAD DE ARQUITECTOS DEL URUGUAY. <http://www.sau.org.uy/pags/pro_arqCom_IE.php>. (Consultado em 04 de março de 2011).

Descargas

Cómo citar

Serralha Mendes, V. L., & Moretti, R. (2017). Autoconstrução - reflexões sobre a demanda de assistência técnica a partir de estudo de caso em Uberlândia – MG. Hábitat Y Sociedad, 3(3). https://doi.org/10.12795/HabitatySociedad.2011.i3.06