A HOSPITALIDADE ENTRE A ASCESE E A MÍSTICA PELA AMIZADE SEGUNDO DERRIDA

Ramiro Délio Borges de Meneses

Resumen


A hospitalidade, segundo o pensamento de Derrida, é um “por-vir” da amizade e será um “por-vir” do acolhimento. Naturalmente, a amizade pode determinar a hospitalidade, tornando-a mais forte e mais eficaz. Com efeito, Derrida superou as aporias da hospitalidade através do conceito de teleia philia (amizade de perfeição), que é oriunda do pensamento aristotélico, como se poderá descrever no pensamento do Filósofo: a presença dos amigos parece, contudo, ter uma natureza mista. A amizade dá forma à hospitalidade, dado que a antítese da hospitalidade será a “quenose” do Outro, como um desejo de destruição, um certo “impulso fanático”, que mina a hospitalidade. Porém , a hospitalidade, pelos caminhos da amizade, encerra-se entre uma ascese e uma mística.

The hospitality, according to Derrida’s thought, is a “to-come” of friendship and will be a “to-come” of the host. Naturally, the friendship can determine the hospitality, making it stronger and more effective. Indeed, Derrida overcomes the aporias of hospitality, through the concept of teleia philia (friendship perfection), which is derived from the Aristotelian thought, how can describe the thinking of the philosopher: the presence of friends, however, seem to have a mixed nature. The hospitality is a “relationship of otherness”, which has nothing to do with indifference. A friendship forms the hospitality, as the antithesis of hospitality is the “kenosis” of the Other, as a desire for destruction, a certain “momentum fanatic”, which undermines the hospitality. And the hospitality is founded by the ascesis and mysticism.


Palabras clave


Derrida; hospitalidade; amigo; amizade; ascese; mística e alteridade; hospitality; friends; friendship; ascesis; misticism; alterity

Texto completo:

PDF

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.