Golpe, autoritarismo e transição: uma análise comparativa de Brasil e Chile

Alberto Aggio

Resumen



O artigo procura realizar uma analise comparativa das histórias políticas
do Brasil e do Chile a partir do momento em que ambos os países sofreram
rupturas da ordem constitucional democrática, no Brasil, em 1964 e no Chile,
em 1973. Inicia com uma discussão a respeito da utilização da comparação nos
estudos de história política para definir os parâmetros que orientam a análise
comparativa proposta. Apresenta um quadro interpretativo a respeito das
conjunturas que precederam os golpes de Estado e, em seguida, discorre sobre as
principais características dos regimes autoritários que os sucederam, analisando
especialmente as transformações que foram se operando em termos econômicos,
sociais e políticos. Segue com a análise dos processos de transição democrática e
de seus governos, no Brasil, a partir de 1985, e, no Chile em 1990. Por fim, analisa,
comparativamente, o alcance bem como os impasses de ambas as experiências
democráticas.

Palabras clave


Brasil, Chile, história política comparada, autoritarismo, democracia

Texto completo:

PDF

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


ISSN de la edición impresa: 1575-6823

ISSN digital: 2340-2199

Depósito legal: SE 235-2015

Estadisticas anuales